DESENVOLVIMENTO LOCAL

As Entidades Empresariais, representadas pela ACESAJ – Associação Comercial e Empresarial, a CDL – Câmara de Dirigentes Lojistas e o SINCOMSAJ – Sindicato Patronal do Comércio Varejista, entendem que devem ser protagonistas no apoio a formulação e implementação de políticas de interesse público. Cabendo à Associação um relevante papel no desenvolvimento econômico do município, como principal órgão representativo do empresariado local. Assim, é importante que possamos garantir, por um lado, estar presente em todos os conselhos e iniciativas que planejam e implementam o desenvolvimento do município e, por outro, que apresente competência na definição e implementação de propostas para alcançar este objetivo pensando nos interesses da classe empresarial.  

Com isso, pensando nesse desenvolvimento e no emprenho para a conquista de melhorias para o município, as Entidades Empresariais incluíram no seu organograma funcional o Coordenador de Desenvolvimento Local, que tem como objetivo “articular ações que contemplem os interesses da classe empresarial e promovam o desenvolvimento social, econômico e ambiental da região”, sendo esta, uma forma de garantia de melhores condições no ambiente econômico (infraestrutura, qualificação do pessoal, fornecedores, acesso a mercados) e político (flexibilidade e qualidade da administração pública).

Portanto, este Coordenador tem como atribuição representar a atual estrutura das Entidades Empresariais, orientando e promovendo ações voltadas ao desenvolvimento da comunidade empresarial, reforçando o caráter representativo da classe produtiva e refletindo o pensamento estratégico de atuar em favor do desenvolvimento econômico e social em Santo Antônio de Jesus.

Envolvidas nas causas sociais e culturais, as Entidades sempre participam ativamente na concretização de importantes ações na cidade, a exemplo da consolidação do Hospital Regional, a vinda do curso de Administração da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), instalação do Centro SESC, instalação da UFRB, a implantação do primeiro Observatório Social no Norte e Nordeste, Construção do Distrito Industrial I e II, instalação do IFBA, a transformação do Sub-grupamento do Corpo de Bombeiros em Grupamento, Projeto Olho Vivo, reforma da Delegacia do município em parceria com os empresários, além de realizar em parceria com a Prefeitura Municipal e Câmara de Vereadores o São João todos os anos. Constantemente, as Entidades buscam apoio para outras importantes ações que elevarão a capacitação dos cidadãos locais, a melhoria na infraestrutura de órgãos públicos e a geração de renda no município.

Reforçamos a importância do entendimento conjunto, que o Coordenador de Desenvolvimento Local, junto a cada Diretor nomeado Conselheiro Titular, representará e defenderá efetivamente as pautas de interesses da classe empresarial, centralizando as demandas de forma que contribuam para o desenvolvimento local e fomentem ainda mais o crescimento da marca do “Comércio Mais Barato da Bahia”. 

 

Você sabia?

ENTIDADES EMPRESARIAIS TIVERAM GRANDE PARTICIPAÇÃO NA INSTALAÇÃO DO SESC PARA SANTO ANTÔNIO DE JESUS

A construção da Unidade do SESC em Santo Antônio de Jesus deu-se através da articulação da diretoria do Sindicato Patronal, Associação Comercial e CDL, quando em março de 2004 iniciou a negociação com a Federação do Comércio para a vinda da Unidade Móvel do ODONTOSESC em Santo Antônio de Jesus. Em julho houve o início do atendimento aos comerciários, com previsão de encerramento para setembro do mesmo ano. Porém, com o sucesso do serviço o Sindicato Patronal conseguiu a ampliação do atendimento ficando até dezembro.

Foi então que iniciou as negociações para a construção de uma Unidade Fixa do SESC em nossa cidade. Para o SESC construir uma unidade seria necessário que o município doasse um terreno para a construção da obra. Assim, imediatamente o Sindicato Patronal, a Associação Comercial e a CDL adquiriram o terreno e doaram ao SESC.

As entidades mantiveram uma participação ativa acompanhando todo o processo da construção e buscou atender as necessidades que o SESC tinha a cada etapa da obra, através das parcerias com a Prefeitura Municipal, Câmara de Vereadores e demais lideranças envolvidas.

Após cinco anos de luta a obra fica concluída com um investimento de quase vinte milhões de reais e diversos serviços à classe comerciária da cidade e região. Além disso, as entidades empresariais através de convênio, possibilitou que além dos trabalhadores do comércio, os empresários associados também tivessem acesso as instalações das unidades do SESC, uma novidade em benefício do empresariado da cidade de Santo Antônio de Jesus.

 

VOCÊ SABIA?

AS ENTIDADES NA LUTA PELO IFBA

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia – IFBA, foi inaugurado seu campus em Santo Antônio de Jesus no dia 15 de junho de 2015, representando uma importante conquista para o desenvolvimento da cidade.

No entanto, quando a vinda do IFBA não passava de uma cogitação em 2010, as Entidades Empresarias, comprometida com o desenvolvimento regional e com os interesses da classe empresarial, passou a participar ativamente de reuniões e encontros em Santo Antônio de Jesus e Salvador a fim de viabilizar e conquistar a implantação do campus na cidade. Em 16 de julho de 2010, os diretores das Entidades Empresariais, Joel Lessa e Maria Vilas Boas, foram até a capital baiana para a primeira reunião com representantes do Instituto, quando foi entregue um ofício solicitando a implantação de uma unidade na cidade do Comércio mais barato da Bahia.

Representadas pela diretora Maria Vilas Boas, as Entidades, através de muita luta e cobrança, contribuíram para a conquista do terreno que hoje sedia as instalações da unidade educacional do IFBA/SAJ, além de ter acompanhando todo o andamento da obra até sua finalização e inauguração.

                        

 

 

VOCÊ SABIA?

PRAÇA PADRE MATEUS: Da reforma ao veto
 

O município de Santo Antônio de Jesus tem sua origem diretamente ligada com sua praça central, onde, no início do século XIX, foram se desenvolvendo as primeiras ruas e se instalando as primeiras unidades comerciais. Com o passar do tempo e a cidade em amplo crescimento, a Praça Padre Mateus foi tomando novas formas se moldando as necessidades comerciais que já se desenvolviam fortemente em seu centro.

No entanto, a praça não passou ilesa às forças do tempo e já não cumpria o seu papel frente as necessidades que se apresentavam. Volta e meia algumas pequenas reformas foram feitas, mas nada que contemplasse a insatisfação da população.

Nesse contexto, as Entidades Empresariais ouviram o apelo da população santoantoniense na necessidade de uma reformulação total da Praça Padre Mateus, compreendendo sua importância no contexto histórico e social da cidade. Para isso, no mandato do prefeito Euvaldo Rosa, no qual foram iniciadas as discussões referentes a reforma da Praça Padre Mateus, as entidades empresariais passaram a acompanhar todo andamento de tal empreitada.

Diversas reuniões aconteceram entre o então prefeito e os diretores das entidades empresariais, a fim de acompanhar o desenvolvimento dos projetos arquitetônicos, ao mesmo tempo em que era cobrado do poder público a consulta dos interesses da população. Na gestão do prefeito Humberto Leite, a cobrança permaneceu com o objetivo da tão esperada reforma da Praça Padre Mateus sair do papel.

Então em 29 de maio de 2016, a nova Praça Padre Mateus é finalmente inaugurada completamente reformada, com total acessibilidade e cumprindo seu papel social como um local de lazer e encontro da cidade.

Mesmo com a praça já inaugurada, o trabalho das Entidades Empresariais não acabou. A tão esperada reforma trouxe de volta a família a frequentar a praça, se tornou um ponto de encontro para os jovens e um ponto de diversão para as crianças, reafirmando seu objetivo social de lazer e manifestações culturais para com a cidade.

Pensando nisso, as entidades empresariais novamente entenderam as necessidades que emergiam da população e iniciou os trabalhos a fim de pleitear junto ao poder público a proibição da venda de bebidas alcoólicas na Praça Padre Mateus. Para isso, foi feita uma enquete com a população em que 95% dos pesquisados se posicionou contra a venda de bebida alcoólica na praça.

Após diversos encontros com o poder público para apresentação dos argumentos e dos resultados da enquete, hoje, a proibição da venda de bebida alcoólica na Praça Padre Mateus já é uma realidade, assegurada pelo poder público e conquistada pela população santoantoniese.

 

Contato

© 2018 Espaço Empresarial de Santo Antônio de Jesus . Todos os Direitos Reservados.